30 de janeiro de 2018

Que tal uma Dica? #5:

Hey pessoal, mais um poste de dica até dei uma pausa na minha leitura para poder escrever esse poste, espero que gostem das indicações da vez. 

E-book/Livro - A indomável Sofia


Sinopse:  Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas.  O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...
Esse é um livro bem gostoso de se ler, é diferente dos romances de época de hoje em dia que possuem algumas cenas mais quentes, esse pode ser lido por menores de 18 anos, onde vimos uma protagonista que foi criada pelo pai, sendo livre e sem se preocupar com as coisas comuns de uma mulher na época, mas ela vai passar um tempo na casa de sua tia por conta da preocupação do Pai e se mete nos assuntos de todo mundo sem ser chamada. 

29 de janeiro de 2018

Resenha | O Navio dos Mortos (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #3) - Rick Riordan:

Título: O Navio dos Mortos (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #3)
Autor: Rick Riordan
Páginas: 368
Nota: 5/5
Skoob: Link

Sinopse: Nos dois primeiros livros da série, Magnus Chase, o herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain, ex-morador de rua e atual guerreiro imortal de Odin, precisou sair em algumas jornadas árduas e desafiar monstros, gigantes e deuses nórdicos para impedir que os nove mundos fossem destruídos no Ragnarök, o fim do mundo viking. Em O navio dos mortos, Loki está livre da sua prisão e preparando Naglfar, o navio dos mortos, para invadir Asgard e lutar ao lado de um exército de gigantes e zumbis na batalha final contra os deuses. Desta vez, Magnus, Sam, Alex, Blitzen, Hearthstone e seus amigos do Hotel Valhala vão precisar cruzar os oceanos de Midgard, Jötunheim e Niflheim em uma corrida desesperada para alcançar Naglfar antes de o navio zarpar no solstício de verão, enfrentando no caminho deuses do mar raivosos e hipsters, gigantes irritados e dragões malignos cuspidores de fogo. Para derrotar Loki, o grupo precisa recuperar o hidromel de Kvásir, uma bebida mágica que dá a quem bebe o dom da poesia, e vencer o deus em uma competição de insultos. Mas o maior desafio de Magnus será enfrentar as próprias inseguranças: será que ele vai conseguir derrotar o deus da trapaça em seu próprio jogo?

Opinião:
Hey pessoal, hoje trago para vocês a resenha do último livro da Trilogia Magnus Chance, uma história que além de envolvente quebra preconceitos.
Bom Magnus e seus amigos estão tentando adiar o fim do mundo e deter Loki e dessa vez ele parte com todos os seus amigos juntos,  tentando chegar em Loki antes do solstício de verão, mas para isso eles precisão viajar em um Navio Viking amarelo, ir atrás de uma pedra e seguir pistas para encontrar o hidromel de Kvásir que vai servir para ajudar Magnus em sua batalha.
O legal nesse livro é que cada personagem ganha o seu momento de Brilhar e ainda conhecemos um pouco do passado de outros membros como o T.J, Mestiço e a Mac, além das habilidades de cada um. Os oitos que embarcam nessa viagem são uma equipe que apesar das discussões se mantem unidos e isso os tornam mais fortes, ainda mais quando se metem com pessoas perigosas e por incrível que parece a conversa/palavras foram as verdadeiras armas na história tanto para conseguir passar por seus desafios e entidades perigosas como no confronto com Loki, ou seja, o livro mostrou de uma forma mais leve que palavras mal ditas podem acabar com a vida de uma pessoa.
Gosto de todos os personagens desse livro, mas  um dos meus preferidos é o Alex, um personagem incrível e eu super shippo Alex e Magnus junto, esse foi um bom livro também para quem shippa eles como eu. Gosto bastante da Sam e ela está sendo uma guerreira conciliando a aventura com a época que não pode nem comer e beber água durante o dia, ela se tornou mais forte.
Já ia esquecendo de comentar que temos uma pequena participação de percy e annabeth para matar as saudades, acho super legal ver os personagens desse mundo mitológico criado pelo Rick colidindo e serie interessante ele escrever um livro com a participação de vários desses personagens lutando junto.
Foi uma boa conclusão e não é aquele livro que termina com um felizes para sempre, pois o personagem sabe que ainda tem muito o que lutar e também podemos ter noção que tem alguma coisa errada no lado grego só por uma simples conversa de celular. Confesso que quando li o primeiro livro não achei grande coisa, mas gostei muito do segundo e do terceiro.

A resenha hoje não ficou enorme, mas creio que consegui passar o que era necessário desse livro, também não falei especificamente de personagens pois fiz isso nas outras duas resenhas, ela ficou simples, mas espero que gostem.
“Acho que uma das coisas difíceis de fazer é ver as pessoas como elas realmente são. Nossos pais. Nossos amigos. Nos mesmos."
“Palavras podem ser mais letais que lâminas” 
 “..nossas escolhas podiam alterar os detalhes. É assim que nos rebelamos contra nosso destino.”
"Não dá para sentir ódio para sempre. Não vai afetar nem um pouco a pessoa que você odeia, mas vai te envenenar, com certeza" 

Livros:

  1. A Espado de Verão
  2. O Martelo de Thor
  3. O Navio dos Mortos.



27 de janeiro de 2018

MÚSICA | PLAYLIST DA SEMANA #104:

Hey pessoal, mais uma playlist pra vocês, hoje nem tenho o comentar aqui no blog mesmo, só que espero que curtam.

25 de janeiro de 2018

Tag | Moda & Literatura:

Eu gosto de moda, mas tenho que melhorar nesse quesito, adoro sapatos, acessórios, maquiagens e ando meio viciada em bolsas agora, por isso quando vi essa tag achei que séria interessante estar respondo ela. Vi essa tag no blog Coisas de Diane, vocês já leram alguns desses livros? o que acham?
Bom a foto abaixo é minha, dos meus itens, tentei achar uma mas haver com a tag só que não achei e então peguei essa no meu instagram.



1- “LIVRO PRETINHO BÁSICO”: um livro que em qualquer época, todo mundo leu/tem e se não leu tem que ler.

Gente esse é um dos meus livros preferidos, já li ele quatro vezes , acho a história muito emocionante e com belo aprendizado, além  de se revoltar com as situações que aconteciam naquela época, na minha opinião todos deviam dar uma chance a essa leitura.

24 de janeiro de 2018

TOP 5 | Próximas Leituras:

Hey pessoal, resolvi fazer um top5 com as minhas próximas leituras, mas não significa necessária mente que irei ler todos, posso acabar passando outros nas frentes, mas a prioridade é tentar ler esses que estão nas postagens. Eu já tenho eles só falta ler.

The Beauty of Darkness (Crônicas de Amor e Ódio #3)

A trilogia Crônicas de Amor e Ódio chega ao fim de maneira arrasadora. A história de Lia inspirou muitos leitores a embarcarem em uma jornada extraordinária repleta de ação, romance, mistérios e autoconhecimento, em um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson, onde o poder feminino é a força motriz capaz de mudar e fazer toda a diferença no novo mundo em construção. Lia sobreviveu a Venda, mas não foi a única. Um grande mal pretende destruir o reino de Morrighan, e somente ela pode impedi-lo. Com a guerra no horizonte, Lia não tem escolha a não ser assumir seu papel de Primeira Filha, como uma verdadeira guerreira — e líder.  Enquanto luta para chegar a Morrighan a tempo de salvar seu povo, ela precisa cuidar do seu coração e seus sentimentos conflituosos em relação a Rafe e as suspeitas contra Kaden, que a tem perseguido. Nesta conclusão de tirar o fôlego, os traidores devem ser aniquilados, sacrifícios precisam ser feitos e conflitos que pareciam insolúveis terão que ser superados enquanto o futuro de todos os reinos está por um fio e nas mãos dessa determinada e inigualável mulher.

Quando a Noite Cai

 Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos... e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco — e que talvez nem mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar...

23 de janeiro de 2018

Resenha | Darkham - Jean Valens:

Título: Darkham
Autor: Jean Valens
Páginas: 129
Nota: 3/5
Skoob: Link

Sinopse: Quando a Lei não consegue mais combater o crime, talvez um vigilante possa fazer toda a diferença. Isso é o que ocorre em Hollandon, uma importante cidade para assuntos internacionais e, amplamente, considerada a segunda capital cultural do mundo. Nela, acompanhamos a história de Jack Lewis, um empresário e vigilante, perseguido por agentes corruptos da Agência de Inteligência Centralizada (A.I.C.). Ele é incriminado por um assassinato e isso o leva a fugir das autoridades. Enquanto tenta provar sua inocência, não pode deixar de dar suporte a cidade na figura de Darkham, um vigilante honesto em meio a uma cidade corrupta e inescrupulosa. Sua jornada não será fácil, ainda mais quando Royal King quer ver o vigilante morto. King ainda designa Frank Tupelo, seu braço direito, a uma missão crucial para sua organização. Entretanto, quando o caminho de Tupelo cruza com o de Darkham, vidas são perdidas.
Opinião:
Nesse livro o leitor conhece o milionário Jack Lewis e que possui duas vidas diferente, uma trabalhando na sua seguradora e outra como vigilante também conhecido como Darkham , o justiceiro que começou fazer a limpa na cidade depois que ela dominada pelo bandido Royal King  e sua gangue, só duas pessoas sabem desse seu segredo um policial amigo seu e sua governanta Irene que cuida dele há muitos anos.
Tinha tudo para o dia do Jack ser normal, mas ele acaba sendo atacado no caminho de casa e logo depois fica sabendo que seu melhor amigo desapareceu e que está sendo acusado de ter matado o mesmo, depois dessa manhã agitada seus dias passaram a ser bem agitado, fugindo da policia, de uns agentes e também do bandido Royal King e pior ele nem faz ideia de como tudo isso acontece e como se tornou culpado, mas acabou descobrindo que os agentes e o Royal King estão atrás de alguma coisa e acham que ele sabe o que é. 
O Darkham/Jack conta com alguns aliados e quando precisa de ajuda sabe que pode contar com eles, mas ao mesmo tempo não quer envolver os amigos com os assuntos dele, fazendo eles correrem perigo e sempre tenta fazer o melhor para se virar sozinho.
A história é cheia de ação do começo ao fim, sem tempo do leitor e do personagem respirar, já que o Jack sempre está lidando com alguém perseguindo ele e lutando, e fiquei bem curiosa para saber o porque da perseguição de dois desses e o autor respondeu essa pergunta na leitura, mas nesse primeiro livro não foi respondido o que aconteceu com o Joey, amigo de Jack que desapareceu.
Apesar de ter curtido a história não posso negar que teve alguns elementos que me incomodaram, principalmente na parte da descrição, não minto dependendo da história é bom ler livros com bastante descrição, mas esse excedeu um pouco nesse quesito o que me incomodou, pois o autor descrevia o tamanho da sala que o personagem tava, o valor que pagou, os pertences que estavam lá e até a arquitetura de alguns locais. Vários objetos e itens que o personagem usava o autor fez questão de descrever o preço no livro, o que fez perder o foco em alguns capítulos, fora que tinham notas de rodapés enormes só com descrição.  O livro é curto, só que esses elementos fizeram eu demorar um pouco mais na leitura.
Bom mesmo tendo me incomodado com esses quesitos acima, eu achei a história legal e cheio de ação pra quem curto, o autor só podia ter focado mais um pouco no enredo e não tanto nas descrições.
"O segurança não sabe quem poderia ter sido e fica assustado. Ele apanha sua arma e aponta em direção ao sombrio elevador. Depois de alguns minutos, um corpo é arremessado para fora. O mesmo cai de bruços e permanece imóvel no piso."
"Ele sabe que a vida é movida por escolhas e naquele momento, pelo menos, parece certo o que fez."



22 de janeiro de 2018

Resenha | O Martelo de Thor (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2) - Rick Riordan:

Título:  O Martelo de Thor (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2) 
Autor: Rick Riordan
Páginas: 400
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse:  Em A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina. Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking. Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.

Opinião:
E aqui estou com a resenha do segundo livro da trilogia Magnus Chase e os Deuses de Asgard, agora Magnus já está acostumados com Valhala, menos com as mortes diárias referente as atividades do hotel. Bom tudo estava tranquilo até que o martelo de Thor desaparece e Sam o contata e diz que possui algumas pistas sobre o plano de Loki e que no meio disso envolve um casamento de Sam, filha de Loki, mas não com o seu noivo de longa data e sim com o gigante que roubou o martelo, depois disso começa uma corrida contra o tempo para conseguir uma arma como moeda de troca e tentar livrar Sam desse casamento e no meio dessa confusão surge um novo personagem filho(a) de Loki, Alex que é um personagem de gênero fluido (explico abaixo) e que se junta a busca do martelo com Sam, Magnus, Blitz e Hearth, mas que quando necessário recebem ajudo do pessoal do 19º andar do hotel.
Esse é um livro possui muita aventura, mas também mostra amizades que se fortalecem e que surgem, diferenças culturais e outras.
“Como é que se decidia que alguém era um caso perdido? Quando uma pessoa era tão má ou tóxica ou determinada a fazer as coisas do próprio jeito que tínhamos que simplesmente aceitar o fato de que nunca mudaria? Quanto tempo dava para insistir em salvar alguém, e em que momento desistíamos e sofríamos como se aquela pessoa tivesse morrido para nós?”
Magnus agora já está acostumado com esse novo mundo que vive, mas ainda precisa lidar com o seu Tio sendo o brinquedinho de Loki e com o próprio Loki querendo destruir o mundo e ele é um bom amigo, mas ainda não é tão habilidoso nas batalhas, mas no caso uma das que ele enfrentou com os Gigantes foi diferente e foi focado mais nas habilidades. Ele é um personagem que não liga para as diferença e o importante são as pessoas que estão ao seu redor e que são seus amigos.
Sam está passando problemas com o seu noivo, por conta que o seu pai Loki a prometeu em casamento com um Gigante e ela precisa se livrar disso o quanto antes e por isso escolhe mostrar para Almir sua outra vida e espera que ele entenda o que está acontecendo. A Sam leva muito a sério sua religião e os seus amigos entendem isso.

20 de janeiro de 2018

MÚSICA | PLAYLIST DA SEMANA #103:

Hey pessoal, ia postar uma resenha ontem, mas fui em um aniversário e acabei demorando pra voltar. Aqui tá um calor lascado, mega abafado na onde vocês moram está como?. Bom espero que curtam a playlist de hoje.

17 de janeiro de 2018

Que tal uma dica ? #4

Eu ia escrever uma resenha hoje, mas fiquei com preguiça e deixei pra amanhã. Pessoal comecei a trabalhar até eu me acostumar na rotina vai demorar um pouquinho.


E-Book/ Livro - Memórias de uma Gueixa


Sinopse: Memórias de uma Gueixa" é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem.  Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.
Esse não é uma história leve, é pesada podemos ver o que uma jovem passou depois que perdeu os pais em pleno ano de 1929, se apaixonou por quem não devia, foi parar no lugar errado ainda quando criança e se separou de sua unica parente viva. Eu já li esse livro duas vezes, é uma história intensa e parece ser baseada em fatos reais, o que é  triste por conta do que a  protagonista viveu.

Série -  When calls the heart


Sinopse: Ambientada nos anos 1800, conta a história de Elizabeth Tatcher (Erin Krakow),  uma rica mulher que decide abrir mão do conforto de sua classe social e viaja até uma pequena comunidade no Oeste para ser professora de colégio. Determinada a provar que ela é valente e consegue se manter sozinha, ela descobre, através de um diário secreto de sua tia, que a mesma também havia sido pioneira, e usa o diário como uma espécie de guia para embarcar nas próprias aventuras. 


16 de janeiro de 2018

Quotes da Semana:

Hey pessoal, faz uns dias que eu não faço um poste de quotes e para o de hoje eu escolhi quotes de livros que já li, mas nem todos chegaram a ser resenhado aqui no blog.
“Todos nós queremos ser alguém, mas temos medo de descobrir que não somos tão bons quanto todo mundo imagina que somos.” ( Cartas de amor aos mortos - Ava Dellaira)
"Nós nos transformamos nas garotas geladas e, quando ela tentou ir embora, eu a puxei de volta para a neve porque estava com medo de ficar sozinha." (Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson)
 "-Nem eu nem você sabemos qual é o seu destino. E talvez você nunca saiba! O destino não é sempre como uma festa no fim da tarde. Às vezes é apenas lutar na vida, dia após dia." (Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden)
"Marley me fez pensar na brevidade da vida, em suas alegrias efêmeras e nas chances perdidas. Ele me lembrou de que cada um de nós tem apenas uma chance de conquistar a medalha de ouro, sem replay."  (Marley e Eu - John Grogan)
" Eu acho que a realidade é algo muito superestimado." (Um Dia - David Nicholls) 
"Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes, e onde todo mundo me diz que Nikki não vai gostar de meu novo corpo, nem vai querer me ver quando acabar o tempo separados. Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora." (O Lado Bom da Vida - Matthew Quick)

15 de janeiro de 2018

Resenha | E Viveram Felizes Para Sempre (Os Bridgertons #9) - Julia Quinn:

Título: E Viveram Felizes Para Sempre (Os Bridgertons #9)
Autor: Julia Quinn
Páginas: 256
Nota: 3,5/5
Skoob: Link

Sinopse: Alguns finais são apenas o começo... Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos... Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.

Opinião:
E aqui estou com a resenha do último livro da série. E viveram Felizes para sempre é um livro de contos que são considerados um segundo epílogo das histórias, mas nem todos são fofocados nos protagonistas dos livros em si.
O primeiro é referente ao livro O Duque e eu, e fala sobre as cartas que o pai de Simon tinha deixado e que ele não tinha aberto no primeiro livro, mostra ele decidindo se leria ou não essas cartas, já o segundo conto é a respeito do livro O Visconde Que Me Amava que se passa durante uma partida de Pall Mall entre a família e foi onde o amor surgiu entre os protagonistas, o jogo meio que se tornou uma tradição entre a família depois do que aconteceu no livro e mostra o amor entre irmãos e entre marido e mulher, apesar das discussões e da briga pelo taco preto eles são unidos.
Bom o terceiro livro é sobre Um Perfeito Cavalheiro, mas o foco fica em Sophie tentando achar um pretendente para a sua irmã Posy, a que não era má com ela, já que Sophie queria que sua irmã também fosse feliz.
O quarto conto é do livro Os Segredos de Colin Bridgerton que é sobre Eloise descobrindo quem é Lady Whistledown, apesar de os principais envolvidos quererem adiar um pouco por conta do casamento da Eloise, mas não teve jeito já que possuem uma língua solta na família.
O conto do quinto livro Para Sir Phillip, Com Amor trás a enteada de Eloise, Amanda já adulta e na idade de se casar, então o foco é de quando a garota se apaixonada. O do livro O Conde Enfeitiçado ficamos sabendo se Francesca conseguiu realizar o seu maior sonho, o de ser mãe e além disso mostra que ela se tornou mais próxima de sua família. 
Já o conto do sétimo livro Um Beijo Inesquecível conta se a Hyacinth encontrou a famosa joias relatadas no diário da avó de seu marido. Bom o penúltimo conto do livro referente ao livro A Caminho do Altar fala da quantidade de filhos de Gregory e os nomes deles e por fim o último conto podemos conhecer um pouco mais de Violet e de como ela conheceu e se apaixonou pelo seu falecido marido, um conto que merecia virar um livro por sinal.
Cada conto em seu inicio possui um comentário pessoal da autora falando o porque da história escolhida para o conto.
Eu gostei dos contos, mas confesso que esperava mais de alguns deles e um dos que mais me decepcionou foi o conto referente ao livro  Os Segredos de Colin Bridgerton, gostei tanto do casal e quando veio o conto não era o que eu esperava, já que focava mais na Eloise. Agora os que mais gostei foram os contos do livro Um perfeito Cavalheiro e é claro o conto da matriarca da família, a Violet que foi uma grande mãe para os seus filhos.


 “Você pode até me amar mais, mas eu vou te amar melhor.” Ele esperou um momento. “Não vai me perguntar o que isso significa?”
“- Simon… Ele roçou o nariz na orelha dela. – Daphne… A boca dele se moveu ao longo da linha do pescoço dela, e Daphne se sentiu derreter. Vinte e um anos de casamento e ainda…
– Pelo menos feche as cortinas – murmurou ela.”
"Violet não bem como descrever, mas havia algo nele que a deixava à vontade. Ele a fazia se sentir feliz. Livre. Porque ele era assim. Bastara um minuto ao seu lado para ela perceber que ele era a pessoa mais livre e feliz que conhecia."

Livros:
1 - O Duque e Eu
2 - O Visconde Que Me Amava
3 - Um Perfeito Cavalheiro
4 - Os Segredos de Colin Bridgerton
5 - Para Sir Phillip, Com Amor
6 - O Conde Enfeitiçado
7 - Um Beijo Inesquecível
8 - A Caminho do Altar
9 - E Viveram Felizes Para Sempre


13 de janeiro de 2018

Música | Playlist da semana #102:

Hey pessoal, mais uma playlist aqui no blog, desculpem de quase não ter aparecido no blog, tive que fazer uma viajem de última hora por conta do serviço e como eu não tinha deixado muitos postes prontos ai não deu pra postar, como começo a trabalhar oficialmente na segunda vou tentar deixar os postes da semana pronto no fim de semana pra ver se fica mais fácil pra postar.

10 de janeiro de 2018

Nacionalizando | Dicas de Livro #15:

Hey pessoal, tudo bom com vocês, espero que sim. O poste de hoje é a coluna Nacionalizando que eu não posto há algum tempo e os livros de hoje são do mesmo gênero, eu acho né. Os comentários vou responder fim de semana já que estou viajando a trabalho. Estou viajando por isso postando meio rápido aqui





Título: Treze
Autora: FML Pepper

Sinopse: “TREZE, o romance repleto de ação e de reviravoltas onde por detrás dos mistérios de um número encontra-se o verdadeiro amor”. Às vésperas de cometer o maior golpe de sua vida, a céticaRebeca vai a um parque de diversões decadente e se depara com uma enigmática cartomante que, contra a sua vontade, faz uma série de previsões bizarras sobre seu futuro. Para seu desespero, todas as nefastas previsões viriam a se concretizar e a arremessariam em um furacão de perdas e de derrotas. Quando sua vida chega ao fundo do poço, circunstâncias inesperadas lhe dão a chance de um recomeço e, querendo ou não, agora Rebeca não pode desprezar a última e mais perturbadora previsão da vidente: o número TREZE, ou melhor, o décimo terceiro namorado seria o homem que traria sua salvação. Longe dele, sua existência seria apenas caos e ruína. O que Rebeca jamais poderia imaginar, no entanto, é a que a cartomante camuflaria o predestinado atrás de charadas. Dois rapazes surgem em seu caminho e se encaixam perfeitamente nas pistas, mas apenas um deles será o grande amor da sua vida. É chegada a hora de decifrar o enigma do coração ou arriscar perder tudo para sempre.
Nessa história conhecemos a Receba que acaba recebendo previsões de uma cartomante e ela não acredita, mas essas previsões acabam acontecendo o que faz a garota a achar que um tal rapaz é seu verdadeiro amor, mas acaba se envolvendo com outro e nisso conhecemos Karl um ex-lutador que foi obrigado a abandonar sua carreira por conta de uma tragedia, a química dele e de Rebeca é bem forte. Uma história que envolve roubo, ação, chantagem, amor e amizade em um livro só a escrita da autora é bem envolvente e a história é bem gostosa de se ler. [Resenha Completa] 

9 de janeiro de 2018

Resenha | A Caminho do Altar (Os Bridgertons #8) - Julia Quinn:


Título:  A Caminho do Altar (Os Bridgertons #8)
Autora: Julia Quinn
Páginas: 320
Nota:3,5/5
Skoob: Link

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginam os sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.
Opinião:
Enfim o penúltimo livro da série Os Bridgertons e o último livro lido no ano de 2017 e o protagonista desta vez é o Gregory Bridgerton o penúltimo dos irmãos a nascer e ele diferente dos outros sempre acreditou no amor, já que possui seus irmãos como exemplo e sabe que ainda vai encontrar a mulher certa, só que o problema é que as vezes a aparência exterior fala mais alto e isso aconteceu com o Gregory que se viu perdidamente apaixonado pela Hermione Watson, a jovem que toda sociedade masculina deseja no momento, mas para tentar chegar nela acaba aceitando alguns conselhos de Lucy a melhor amiga de Hermione.
Lucy é bonita só que não chega aos pés de sua amiga , ela sabe que o Gregory é o melhor para Hermione, mas quem acaba desenvolvendo sentimentos é ela,  o que é meio ruim já que ela já está prometida a casamento há muitos anos. Coitada da Lucy acaba sendo enganada por alguém da sua família, bom ela é uma boa garota que nunca teve muita chance de sonhar com o amor por já ter seu futuro traçado desde criança, mas depois que conheceu Gregory sua percepção de amor mudou.
Já o Gregory sempre adorou casamentos e acreditava no amor só demorou para enxergar a pessoa certa, ele é o ultimo dos Bridgertons a se casar e pra isso acontece acabou se metendo em uma enorme confusão, que pode denegrir sua imagem.
Faz dias que to enrolando para escrever, mas confesso que não gostei dessa minha resenha, pois não tem muito o que falar da história e que os acontecimentos estão conectados e qualquer coisa que eu falar a mais acaba sendo spoiler.
Esse é um bom livro para encerrar a história dos irmãos , não tinha tanta expectativa com esse já que só lembro da aparição do Gregory em um livro, por isso não dava para saber muito como era o temperamento do jovem.
"Ele simplesmente queria que ela fosse dele. Ele queria olhar para ela e saber. Saber que ela carregaria seu nome e teria os seus filhos e olharia apaixonadamente para ele todas as manhãs sobre uma xícara de chocolate quente."
"...isso é tão ela. Querendo que todos sejam felizes. Experimente este. E se você não gostar, tente este aqui ou este ou este ou este outro aqui. E se não funcionar, fique com o meu."
"Ela era dele. Eles pertenciam um ao outro. Ela sabia disso. Deus do céu, ela sabia disso."
Livros:
8 - A Caminho do Altar



7 de janeiro de 2018

[Resultado] Sorteio | Natal Literário:

Eu me juntei a outros blogs para participar do sorteio do Natal Literário. O sorteio conta  com mais de 30 parceiros que contribuíram com muito carinho para fazer com que o Natal de vocês seja ainda mais feliz! São cinco SUPER kits tão lindos que chega a manteiga derrete!

6 de janeiro de 2018

Música | Playlist da semana #101:

Hey pessoal, aqui estou eu com a primeira playlist do ano.

5 de janeiro de 2018

Que tal uma dica? #3

E hoje resolvi fazer mais um poste com dicas para vocês, espero que gostem.


Livro/E-book |  O Herói Improvável da Sala 13B - Teresa Toten



Sinopse: Um livro repleto de momentos de profunda emoção e outros de inesperado humor, que explora as complexidades de viver com TOC e oferece perspectivas de esperança, felicidade e cura Adam Spencer Ross, 14 anos, precisa lidar todos os dias com os problemas que resultam do divórcio dos pais e das necessidades de um meio-irmão amoroso, mas totalmente carente. Acrescente os desafios de seu TOC e é praticamente impossível imaginar que um dia ele se apaixonará. Mas, quando conhece Robyn Plummer no Grupo de Apoio a Jovens com TOC, ele fica perdida e desesperadamente atraído por ela. Robyn tem uma voz hipnótica, olhos azuis da cor do céu revolto e uma beleza estonteante que faz o corpo de Adam doer. Adam está determinado a ser o Batman para sua Robyn, mas será possível ter uma relação “normal” quando sua vida está longe de ser isso?


Uma história que fala sobre um grupo de apoio para pessoas que possuem TOC, o protagonista dessa história é o Adam um jovem cheio de problemas que é obrigada a frequentar um grupo e lá ele conhece pessoas bem diferentes e que acabam enfrentando alguns de seus medos juntos. Uma história legal e que adorei ler, inclusive foi favoritado lá no skoob. 

4 de janeiro de 2018

Resenha | Nunca Olhe Para Dentro - Amanda Ághata Costa:

Título: Nunca Olhe Para Dentro 
Autora: Amanda Ághata Costa
Páginas: 482
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.
Opinião:
Hey pessoal, enfim trouxe a resenha dessa história, era para ter lido fazia um tempinho, mas acabei me enrolando por conta da faculdade e Nunca olhe para dentro foi minha penúltima leitura do ano de 2017 e faz dias que terminei só que acabei enrolando para escrever a resenha.
Bom  nessa história conhecemos Betina, ela perdeu os pais quando criança e no dia eles estavam voltando da exposição de arte dela que era considerada a garota prodígio. Essa tragedia mudou sua vida não apenas porque perdeu os seus pais, mas também porque foi morar com sua tia, uma mulher detestável que fez a vida de Betina infeliz e que fazia questão de afastar os amigos da garota. Betina sonhava com arte, mas por conta de sua tia foi obrigada abandonar e acabou escolhendo o curso de psicologia, mesmo sendo adulta ela não conseguia se livrar de sua tia por conta de ameaças, pelo menos ela ainda possui dois melhores amigos para a vida toda e também acabou conhecendo um belo médico que desperta seu interesse.
"Ninguém é perfeito. Não há só uma pessoa que não erre pelo menos uma vez por semana. O que diferencia nossos erros e acertos, é a responsabilidade que tomamos pelas nossas falhas. A decência de admitir a incapacidade de ter acertado nos dá o maior dos créditos, o caráter."

3 de janeiro de 2018

Resenha | Um Beijo Inesquecível (Os Bridgertons #7) - Julia Quinn:

Título: Um Beijo Inesquecível (Os Bridgertons #7)
Autora: Julia Quinn
Páginas: 272
Nota: 4/5
Skoob: Link

Sinopse:  Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente.  Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

Opinião:
E aqui estou com mais uma resenha da série Os Bridgertons, dessa vez a protagonista da história é a irmã mais nova a  Hyacinth, que agora é uma adulta. Ela é uma personagem que deu as caras nos outros livros quando era "criança". Nessa história Hyacinth já é uma mulher adulta e que recebeu poucas propostas de casamento, por conta do seu comportamento, já que ela deixava os homens apavorados por ser sincera e porque fala o que quer. Ela é amiga da Lady Danbury, uma mulher que muitos da sociedade não suportam e o comportamento da Hyacinth é parecida com ela.
Bom essa amizade com a Lady Danbury acaba aproximando ela de Gareth o neto de Danbury que está precisando de ajuda para traduzir um diário em italiano e Hyacinth acaba o ajudando e com isso muda a vida dela e dele por conta de segredos que estão no diário.
Hyacinth é aquela pessoa sincera que fala tudo na lata e um pouco vingativa, se ela não gostou de algo ela fala, ela é curiosa inteligente e adora uma fofoca, além de claro ser curiosa  e adora se meter em problemas, mesmo sabendo que se for pega pode ter sua reputação manchada, mas mesmo assim encantadora, ela não é aquela mocinha que aceita muito bens ordens, ou certas etiquetas, por isso alguns da sociedade não se aproximam muito dela.
Gareth é um cavalheiro, ele não tem interesse na garota, mas depois que começa a aproximar-se dela acaba se interessando, mas apesar da delicadeza que é tratado acaba acontecendo meio rápido e não vou mentir só aceito em romances de época.  Ele possui alguns problemas em sua família e um deles é que seu pai o odeia, mas pelo menos ele tem uma avó que o ama e ela é a Lady Danbury que já apareceu em outros livros e mesmo aparecendo pouco eu adoro ela.
A história não tem muita reviravolta e nem drama entre o casal protagonista, mas é uma história gostosinha de se ler.
Gente essa resenha ficou bem simples e pequena porque não sabia o que falar qualquer coisa poderia ser um spoiler e confesso que esperava um pouco mais desse livro apesar de ter curtido a leitura, porque como a protagonista participou de outros livros acabei ficando um pouco curiosa com ele, por conta da personalidade dela. 
Queria ter falado muito mais e escrito algo melhor, mas faz quase duas semanas que terminei de ler em conseguir escrever uma resenha dele.

"– Mãe – interrompeu Hyacinth, pousando a xícara firmemente sobre o pires –, não importa. Eu não ligo de não ser unanimidade. Se eu quisesse que todo mundo gostasse de mim, teria que ser boazinha e encantadora, sem graça e enfadonha o tempo todo, e isso não seria nada divertido, certo?"
 "Eu daria o mundo para ter mais uma pessoa pela qual daria a minha vida."
"Gareth não conteve o sorriso. Jamais conhecera alguém como Hyacinth Bridgerton. Era vagamente divertida, vagamente irritante, mas não se podia deixar de admirar o quanto era espirituosa."

Livros:
1 - O Duque e Eu
2 - O Visconde Que Me Amava
3 - Um Perfeito Cavalheiro
4 - Os Segredos de Colin Bridgerton 
5 - Para Sir Phillip, Com Amor
6 - O Conde Enfeitiçado
7 - Um Beijo Inesquecível